Category : Estratégia em vídeo

Estratégia em vídeo

Como usar vídeos na sua estratégia on-line

Como_usar_vídeos_na_sua_estratégia_online.jpg.jpeg

Você sabia que, a cada minuto, são enviados mais de 300 horas de vídeos para o YouTube? Nós nunca produzimos tanto quanto nos dias de hoje, e é claro que a maior parte desse material são gravações caseiras feitas pelas pessoas em seus smartphones, sem maiores pretensões.

Mas a produção de conteúdo audiovisual como parte de determinada estratégia on-line também cresce a cada dia, e é muito importante o planejamento adequado para que o vídeo seja não apenas um formato que pode ser explorado, e, sim, uma grande ferramenta que aumenta conversões e agrega valor à sua marca, produto ou serviço.

Saiba como usar vídeos na sua estratégia on-line e mude a maneira de se comunicar com o seu público:

Trabalhe as suas ideias

Uma característica comum a todo conteúdo que se espalha pela web é a criatividade. Coisas novas, surpreendentes e inesperadas cativam as pessoas, aumentando as chances de ganhar popularidade mais rápido.

Junte a sua equipe, capriche no brainstorm e trabalhe em cima das ideias para que elas tomem forma e se integrem à mensagem que sua marca que passar. Vídeos tocantes e com narrativa inovadora têm grandes chances de alcançarem um público cada vez maior.

Aposte em depoimentos

Pessoas confiam mais em outras pessoas do que em marcas e empresas. Por isso, o poder da recomendação é grande, e o vídeo apenas enriquece as declarações dos clientes satisfeitos! Mas observe que já é comum depoimentos em vídeo no e-commerce. Sendo assim, tente ser flexível quanto ao canal em que será veiculado.

As redes sociais são uma ótima pedida, pois o fator da comunidade potencializa o alcance da mensagem. Depoimentos também costumam trazer bons resultados nos anúncios em vídeo por causa da estética diferente e porque ajudam a capturar a atenção do usuário por mais tempo.

Faça vídeos demonstrativos

Invista nos vídeos demonstrativos sobre o seu produto ou serviço para aumentar as suas taxas de conversão. Eles são eficientes nesse sentido porque aproximam o usuário da experiência que ele já conhece da loja física, isto é, mostram características e detalhes que ele só poderia verificar pessoalmente.

Mostrar, em um vídeo, como o seu produto é e como ele funciona também humaniza a relação do cliente com a sua loja, pois isso é muito diferente de navegar por uma fria galeria de imagens.

Crie alguns tutoriais

As pessoas se lembram de 20% daquilo que leem e de 80% daquilo que veem. O potencial do vídeo para instrução e treinamento é grande porque a nossa comunicação é, em grande parte, visual, o que torna mais fácil aprender sobre qualquer assunto.

Os vídeos como ferramenta de informação prática ainda demonstram maior cuidado (e investimento) na produção daquele conteúdo. Agregar valor à sua marca é sempre uma boa ideia, certo?

Conte com o remarketing

Quando algum visitante do seu site não completa uma conversão — como uma venda, por exemplo —, existe mais uma chance de trazê-lo de volta com campanhas de remarketing no YouTube. Sim, é possível criar listas de remarketing no site e apontar um determinado vídeo a ser usado na campanha. Pensando nisso, invista seu tempo em criar vídeos para cada tipo de ação que deseja recuperar e assista suas taxas de conversão subirem.

Agora que você já sabe como usar vídeos na sua estratégia on-line, conte para a gente: o que você vai fazer para garantir o sucesso do seu negócio? Deixe um comentário!

 

Chamadas para mídias sociais

Tem dúvidas de como usar o vídeo na sua estratégia on-line? Confira essas dicas e mude a sua abordagem de marketing digital:

Entenda como usar vídeos na sua estratégia on-line e melhore suas taxas de conversão com dicas simples:

O vídeo já é o formato de conteúdo mais consumido da web! Confira a importância do audiovisual na sua estratégia on-line e dicas para se dar bem:

Read More
Estratégia em vídeo

5 lições que podemos aprender com Barack Obama sobre vídeos na web

5_lições_que_podemos_aprender_com_Barack_Obama_sobre_vídeos_na_web.jpg.jpeg

Carismático, poderoso e consciente do poder da internet, Barack Obama não é um dos sujeitos mais conhecidos e respeitados do mundo à toa. E tudo isso não é só por causa do seu cargo como presidente de uma das maiores nações do planeta.

Muito do que fez com que Obama se tornasse essa celebridade que é hoje tem a ver com a forma com que ele discursa e usa vídeos na web como meio de conversar com um público jovem e conectado (aquele que era e ainda é ignorado solenemente por vários outros políticos).

E já que o trabalho com vídeos on-line é um dos grandes destaques do presidente, que tal entender melhor a estratégia do cara e aprender a usar essa mídia para trazer novas oportunidades de negócio para a sua empresa? Gostou da ideia? Então vamos lá!

Reserve verba para os vídeos na web

Sem essa de pensar que a estratégia digital é algo que deve ser feita de qualquer jeito, junto com várias outras coisas. Na gestão de Barack Obama, a produção de conteúdo digital é tão bem pensada que, para cuidar disso, o presidente chamou o vice-presidente de produto do Twitter e ex-Google Jason Goldman.

Uma estratégia que conta, inclusive, com uma boa parte da verba de marketing sendo destinada para o planejamento e criação de vídeos para a web. Ou seja: ninguém ali deixa “o que sobrou” para ser investido em vídeo.

Seja sempre autêntico

Vamos falar a verdade: a gente sabe que quase ninguém consegue assistir um vídeo de político até o final. E o motivo é simples: todos são bem parecidos, com discursos e formatos bem semelhantes. Mas esse não é o caso dos vídeos do Obama.

Por exemplo: quando ele resolveu fazer um vídeo de despedida do seu mandato no governo, foi este foi o resultado. Já na hora de falar do seu dia a dia na Casa Branca, ele fez isto. Resumindo: Obama é sempre autêntico na hora de fazer seus vídeos, mesmo estando em uma espécie de “segmento de mercado” no qual acontecem poucas inovações.

Crie um canal de mão dupla

Nada de criar um canal de mão única. A estratégia de Obama com seus vídeos é ter uma via dupla, na qual ele pode não apenas falar como também ouvir o que a audiência tem a dizer. Por isso, muitas vezes, ele responde alguns comentários dos seus espectadores.

Mostre como a sua empresa é

Quando o presidente lança um vídeo divertido na medida certa, em plataformas como BuzzFeed e Facebook, ele mostra não apenas um discurso ou uma ideia mas também como ele é e com quem ele pretende falar.

Por isso, um vídeo é muito mais do que apenas uma mensagem audiovisual, ele é também uma representação de estilos e conceitos sobre uma pessoa ou empresa. E isso, como sabemos, se trata de branding.

Encare o vídeo como uma ação de social media

Quando Obama lança um vídeo na internet, essa ação não é feita pensando apenas em quantos views aquele material poderá ter. Ele planeja o engajamento com o vídeo e até sua capacidade de ser compartilhado.

Por isso, o seu planejamento de vídeos é sempre colocado juntamente com o planejamento de social media, visando sempre alcançar mais pessoas e engajar mais usuários com a marca.

Como você viu por aqui, a maneira como o presidente Barack Obama trabalha com vídeos na web do pode nos ensinar muitas coisas, desde a necessidade de ser autêntico até como é preciso pensar nesses materiais em sintonia com as redes sociais. E se até um político consegue fazer vídeos geniais para a internet, por que a sua empresa não poderia?

Curtiu o nosso post? Então aproveite para assinar a nossa newsletter e acompanhar as nossas atualizações 😉

Read More
Estratégia em vídeo

Storytelling: o que é e como otimiza suas campanhas de vídeo

Vector illustration of flat vintage typewriter isolated on orange background.

Transmitir a mensagem da sua empresa de maneira rápida, econômica, eficiente, e que seja capaz de captar a atenção da sua audiência quando ela está a um clique — seja do mouse ou do controle remoto — de ir para outro lugar. Esse é o desafio de boas campanhas de vídeo, que tem se tornado cada vez mais difícil à medida que a atenção da audiência vai ficando ainda mais disputada.

Nesse cenário, uma estratégia tem se destacado cada vez mais: o storytelling. No post de hoje, você vai entender do que se trata esse conceito e como ele pode tornar suas campanhas de vídeo ainda mais poderosas. Continue lendo e descubra!

O que é

Storytelling, em uma tradução ao pé da letra, nada mais é do que a boa e velha arte de contar histórias. Atualmente, o termo tem sido usado para designar uma série de técnicas de construção de narrativas aplicada em conteúdos diversos, principalmente corporativos e publicitários, com o objetivo de deixá-los mais atraentes para uma audiência que se torna cada vez mais exigente e disputada.

Essa estratégia vem sendo cada vez mais utilizada pela publicidade pois, além de ser uma boa maneira de captar a atenção do público, ela pode ser aplicada aos mais variados formatos: texto, imagem e até mesmo redes sociais e apresentações corporativas. Porém, ela é especialmente eficaz em vídeos — e você vai entender o porquê logo a seguir.

Por que o storytelling funciona

Apesar de o conceito ter começado a ganhar força recentemente, o storytelling faz parte do cotidiano da humanidade desde o surgimento da linguagem — talvez até mesmo antes, se consideramos que as pinturas rupestres são uma forma rudimentar de storytelling. As histórias são a maneira mais antiga que existe de transmitir conhecimento, e o fato de terem persistido até os dias de hoje mostra como são eficazes.

Isso acontece porque elas nos permitem apreender a mensagem transmitida de maneira emocional — ou seja, mais profunda — sem ter que de fato passar pelas experiências relatadas. Ao acompanhar o protagonista de uma história bem construída, nós experimentamos seus medos, enfrentamos seus desafios e aprendemos suas lições, tudo da segurança de nossas cadeiras.

Assim, as histórias operam de maneira emocional para transmitir mensagens racionais. O formato audiovisual se destaca nessa tarefa porque a união de imagens e sons, quando feita da maneira correta, é capaz de obter respostas emocionais bastante profundas. Além disso, com a força do cinema em nossa cultura, a audiência já está acostumada às narrativas audiovisuais, o que torna mais fácil aplicar o storytelling em campanhas de vídeo de maneira rapidamente compreensível e atraente. Mais do que peças publicitárias, vídeos narrativos são uma forma de entretenimento e, por isso, têm mais chances de conquistar a atenção da audiência e ser compartilhada por ela.

Como aplicar storytelling em campanhas de vídeo

Agora que você já sabe do que se trata o storytelling e por que ele é tão eficiente, você provavelmente está se perguntando como ele pode ser aplicado a campanhas de vídeo. Não é uma tarefa difícil, mas ela exige atenção para que seja bem feita. Felizmente, existem algumas boas práticas que podem te dar uma direção de como começar.

Manter abertura criativa

Uma dificuldade enfrentada por muitas marcas que decidem apostar em storytelling é como fazer isso sem abrir mão da “linguagem” da empresa, principalmente se a comunicação for mais rígida e formal. Porém, para que o resultado seja uma narrativa realmente capaz de captar a atenção e emocionar as pessoas, é preciso estar disposto a explorar várias possibilidades criativas. Para isso, não é preciso — nem recomendável! — abandonar totalmente a identidade da marca. O ideal é encontrar um meio termo, como fez a Oracle (empresa multinacional de tecnologia e informática) em seu vídeo para a campanha It Gets Better.

Conhecer sua audiência

Isso é fundamental para qualquer conteúdo que você venha a produzir, mas tem um peso ainda maior quando se trata de storytelling. Lembre-se: o seu objetivo é entreter e causar reações emocionais que aproximem sua audiência da sua marca; por isso, é muito importante entender o que move o seu público e qual é a melhor maneira de abordá-lo. Ele está procurando por vídeos que o divirtam? Talvez uma animação com viés cômico seja a melhor maneira de captar sua atenção. Está em busca de informações ou de um conteúdo mais denso? Você pode apostar em um pequeno documentário ou em uma narrativa mais elaborada, como fez a marca americana Chipotle com o curta “The Scarecrow”.

Aproveitar narrativas que já existem

Criar uma narrativa do zero não é uma tarefa fácil, principalmente para quem não está acostumado a trabalhar com esse formato. Então, uma boa saída é trabalhar com aquelas que já existem — que tal contar a história da sua marca de uma maneira que entretenha sua audiência e tenha alto potencial de viralizar, como fizeram a Adidas e a Lego? Você também pode apostar em vídeos de behind-the-scenes, que mostrem o cotidiano da sua empresa ou o processo de produção de seus produtos e, assim, aproximem sua audiência da marca e aumentem sua confiança.

Outra opção é investir nas narrativas de seus clientes, como faz a Airbnb. O serviço de hospedagem tem uma série de vídeos, intitulada “Airbnb Host Stories”, dedicada a contar a história de seus anfitriões, que ajuda a humanizar a marca. Seus clientes provavelmente têm muitas histórias para contar, basta ouvi-las — um bom lugar para fazer isso é nas redes sociais. Com isso, além de produzir um bom conteúdo, você ainda se aproxima do seu público e mostra que se interessa pelo que ele tem a dizer.

Com tanto conteúdo sendo produzido diariamente, é fundamental que suas campanhas de vídeo sejam capazes de atrair a atenção do público, transmitir sua mensagem e, ao mesmo tempo, entreter a audiência a ponto de fazê-la compartilhar. Nesse cenário, o storytelling pode ser seu grande aliado, pois capta a atenção das pessoas e permite que sua mensagem seja compreendida rápida e profundamente por elas. Não é à toa que essa tendência tem ganhado cada vez mais espaço!

E você, se lembra de algum vídeo marcante que se utilizou de técnicas de storytelling? Conte para a gente qual foi nos comentários. Ficou alguma dúvida sobre o assunto? Deixe suas perguntas!

Read More
Estratégia em vídeo

5 dicas para otimizar as suas conversões com vídeos

Como marcas inteligentes estão usando vídeos para gerar engajamento

Em uma estratégia de marketing digital, o uso de vídeos é uma tática poderosa. As pessoas são mais propensas a comprar em e-commerces que utilizam estas práticas. Por meio delas, é possível otimizar o tempo de visita em páginas de blogs, melhorar a lembrança de marca, aprimorar a taxa de abertura de e-mails e aumentar o número de conversões.

E, no post de hoje vamos falar exatamente sobre como otimizar conversões em páginas, conteúdos e anúncios que usam vídeos. Afinal, de nada adianta fazer grandes produções, caprichar na qualidade técnica, ter um canal no YouTube e publicar frequentemente se os consumidores não clicam, não interagem e não ajudam você a cumprir os objetivos estabelecidos.

Separamos 4 dicas para fazer com que seus vídeos gerem mais conversões. Veja a seguir!

1. Use calls to action

As chamadas para ação são fundamentais para estimular o espectador da página a interagir com sua empresa de alguma maneira.

Você pode criar botões ou apontar links nas descrições dos vídeos para que o visitante prossiga com uma ação, como ir para a página de um produto, para uma landing page, para um perfil de rede social, se cadastrar no site, curtir ou compartilhar o conteúdo.

2. Posicione vídeos em páginas de oferta

Clientes que acessam a página de um produto ou de um serviço em um site ou e-commerce podem precisar mais do que apenas informações técnicas explícitas em textos e em imagens.

Muitas vezes, eles necessitam apenas de algo que demonstre mais claramente os benefícios daquela oferta e nada melhor para fazer isso do que usar vídeos explicativos ou demonstrativos.

Assim, o cliente toma uma decisão mais segura e avança com a compra sem tantas dúvidas.

3. Coloque vídeos em meio aos seus conteúdos

Como falado no início do texto, os vídeos podem esticar o tempo de visita em um blog. Além do mais, a taxa de cliques aumenta 55% quando incorporados em um e-mail marketing.

O propósito do uso do vídeo é oferecer mais um meio para o indivíduo interagir com a sua marca. Por exemplo, um visitante acessa o seu blog para tirar dúvidas sobre um assunto meio complexo. Caso ele tenha dificuldades em entender somente o que foi passado por texto, logo terá uma opção em vídeo para complementar a leitura.

4. Crie vídeos curtos e informativos

No marketing digital, nada tem funcionado melhor do que a oferta de conteúdos de qualidade, que entretenham, eduquem e ajudem o consumidor a solucionar sua demanda.

Para se adequar a esse estilo, o melhor é produzir:

  • Vídeos com demonstrações de uso do produto;
  • Depoimentos de outros clientes satisfeitos;
  • Guias e tutoriais;
  • Vídeos em landing pages;
  • E com benefícios da oferta, sem parecer uma propaganda.

O mais recomendado é incorporar conteúdos relevantes em vídeos curtos, em que a pessoa pode assimilar a mensagem e pode resolver o seu problema mais rapidamente. A marca, por outro lado, ganha na boa impressão deixada, sem cansar o público e ajudando a otimizar as conversões.

5. Abuse das redes sociais

Só para ter uma referência, o Facebook se tornou o segundo maior player de vídeos online do mundo, chegando a mais de 4 bilhões de visualizações diárias, segundo publicação da Forbes.

Ainda tem o Instagram, que permite vídeos de até 15 segundos, e outras redes sociais que focam no compartilhamento de vídeos e fazem muito sucesso, como o Periscope.

Logo, se há uma audiência engajada nesses canais, há mais chances de conversões com vídeos. O próprio Facebook, por exemplo, já dispõe de botões que podem acompanhar esse tipo de publicação.

Uma dica de última hora para ser usada é colocar as palavras-chave da sua página de oferta no título, na descrição e nas tags dos vídeos. Assim, você melhora o SEO e tem mais chances de ser encontrado em pesquisas.

Otimizar as conversões em seus vídeos parte de pequenas ações que fazem toda a diferença. Você precisa estabelecer uma combinação entre bom conteúdo, gatilhos que incentivem a conversão e bons espaços de publicação e de compartilhamento.

E você? Gostou do nosso artigo? Está mais preparado para aumentar suas conversões com vídeos? Deixe sua opinião nos comentários!

 

Read More
Estratégia em vídeo

Como aumentar as vendas do e-commerce: veja 6 dicas

ecommerce design over pink background vector illustration

O comércio eletrônico é um mercado que exige muito trabalho e dedicação de um gestor para que sua empresa se sobressaia e chame atenção dos clientes que pesquisam por produtos e soluções. Em um ambiente tão concorrido como esse, onde diversos benefícios são oferecidos o tempo todo, é preciso mais do que criatividade. Para se diferenciar, é preciso pensar em uma estratégia consistente.

Neste post nós vamos apresentar a você como aumentar as vendas do seu e-commerce com 6 dicas matadoras. Confira!

Garanta a segurança para os seus clientes

Para muitas pessoas, comprar na internet ainda é um desafio. Muitos consumidores ainda enxergam as compras on-line com desconfiança, já que são muito comuns os casos de fraudes envolvendo esse tipo de consumo. Os crimes de fraude on-line não vão deixar de existir, por isso uma das dicas é investir na segurança do seu site, transmitindo essa informação para seus clientes. Isso vai passar credibilidade para eles, garantindo uma segurança muito maior na hora da compra.

Crie um senso de exclusividade e de urgência

Todo mundo gosta de ser tratado com exclusividade, então, sempre que você puder, trabalhe com campanhas e iniciativas que demonstrem exclusividade para aqueles usuários que acessarem sua loja. Algumas formas de demonstrar exclusividade: oferecer um desconto no primeiro acesso, ou mesmo quando um usuário que já visitou o site retorna depois de ver uma campanha específica. Falando nisso, campanhas de remarketing que trabalhem com senso de urgência são perfeitas para aumentar suas vendas.

Capture também os e-mails

Nem todo mundo que acessa um e-commerce já está no momento de comprar o produto. Algumas pessoas são curiosas ou ainda estão na fase de pesquisa sobre as possibilidades de produtos. Por isso, trabalhe com newsletters e tenha espaços espalhados pelo site para capturar os e-mails dos visitantes. Com o endereço em mãos você pode trabalhar uma comunicação específica por e-mail para converter este cliente posteriormente.

Use e abuse dos vídeos

Na internet, imagens vendem muito mais do que palavras, e vídeos vendem mais que imagens estáticas. Ou seja, sempre que puder faça vídeos para o seu e-commerce. Você pode fazer um vídeo institucional apresentando a loja para os visitantes, reviews de produtos para gerar mais tráfego e contornar objeções de vendas, comparativos, ou até mesmo promoções em vídeo. Com certeza você terá um aumento nas vendas e vai melhorar a comunicação com seus potenciais consumidores.

Facilite e agilize o processo de pagamento

Normalmente consumidores que fazem compras on-line pesquisam muito antes de concretizar a compra. No entanto, na hora que o cliente se decide, é preciso facilitar o check-out e a finalização da compra. Ou seja, depois de o cliente clicar em finalizar compra, facilite o processo e permita que ele vá rapidamente ao fechamento.

Tenha um atendimento de excelência

Assim como em qualquer loja do mundo off-line, o bom atendimento é fundamental para fidelizar os clientes de um comércio eletrônico. Além de garantir a satisfação total do cliente, a excelência no atendimento vai aumentar a taxa de recompra na sua loja (clientes que voltam para comprar novamente).

Essas foram nossas 6 dicas para te mostrar como aumentar as vendas no seu e-commerce. Se você implementar as orientações, com certeza terá resultados surpreendentes na sua loja. Não entendeu algum ponto que falamos? Deixe seu comentário abaixo!

Read More
Estratégia em vídeo

Otimize suas campanhas com testes A/B em vídeos

A-B comparison. Split testing. Concept  vector illustration

Um dos recursos mais utilizados para otimizar campanhas de marketing digital é o teste A/B. Sem eles, qualquer dono de negócio, gestor, diretor — e inclusive você! — perde grandes oportunidades de saber as preferências dos seus potenciais e atuais clientes. É a maneira mais segura e precisa para identificar erros e encontrar soluções com base na opinião do público. Se essa é uma ferramenta tão útil, por que não implementar testes A/B em vídeos?

O que são testes A/B?

Os testes A/B são comparativos realizados entre 2 variantes de uma mesma página, anúncio, texto, imagem, vídeo ou qualquer outra peça digital. O intuito é confrontar 2 elementos de uma peça em tempo real e/ou em condições iguais para determinar qual teve o melhor desempenho.

O sucesso é medido de acordo com o objetivo daquele teste. Por exemplo: ao testar 2 elementos em um vídeo, você pode querer saber qual gera mais conversões. Logo, a variável vencedora será aquela que mais converter.

Como otimizar campanhas com testes A/B?

A vantagem de usar esses testes é que você pode comprovar, estatisticamente, o que está errado e o que pode dar certo em sua campanha. A continuidade desse processo gera uma espécie de filtro, onde você passa a saber o que deve ser explorado ou descartado em futuras ações.

Para isso, coloque as variáveis para atingir exata ou aproximadamente o mesmo número de pessoas, durante o mesmo período, com um número mínimo de conversões e teste apenas um elemento por vez, pois como você saberá o que influencia o comportamento do público se comparar 3 ou 4 itens de uma vez só?

Como aplicar testes A/B em vídeos?

Sabendo que nesses testes são criadas 2 variantes, você deve estar se perguntando se será preciso criar várias versões de um mesmo vídeo trocando detalhes, não é mesmo? Apesar de não ser uma má ideia, isso tornaria o processo caro e chato.

Logo, você pode se preocupar com outros detalhes que englobam a publicação de um vídeo de uma campanha, tais como:

Título e descrição do vídeo

A forma como o vídeo é apresentado pode influenciar no clique das pessoas. Procure usar suas palavras-chave no título, alternando sua posição ou mudando alguns termos.

Por exemplo, em um vídeo para divulgar uma academia, 2 variantes podem ser destacadas para o teste de título ou descrição:

  1. Variante A: “Conheça a premiada estrutura da Academia Fitness e o que os clientes dizem sobre ela”;
  2. Variante B: “Descubra a estrutura da Academia Fitness e o que os clientes dizem sobre ela”.

Pode parecer uma coisa pequena testar a diferença entre o “conheça a premiada” e o “descubra”, mas o teste é válido visto que um termo está trabalhando mais com a comprovação de uma prova e o outro puxa mais para o lado da curiosidade.

Calls to action

Segue a mesma lógica do tópico anterior, a diferença é que nesse caso você poderá testar, além do texto, o aspecto visual caso seu CTA seja em formato de botão. Assim, você poderá comparar cores diferentes, tipos de fontes e o tamanho do botão.

Thumbnails

Os thumbnails são imagens, em formato de miniaturas, que servem como capas para os seus vídeos. Afinal, além do título, a imagem também representa o convite ao usuário para abrir ou não o vídeo. Você poderá testar usando diferentes recortes do próprio vídeo ou outras artes e imagens.

Conteúdo do vídeo

Para comparar elementos próprios da produção do vídeo, como texto, áudio, formato e iluminação, o ideal é ficar atento as métricas de análise. Monitore o tempo médio de visualização, qual tempo do vídeo sofre interrupções ou até mesmo ver ou colher feedback dos clientes. Assim você poderá criar parâmetros que possam ser testados em 2 versões diferentes de um mesmo vídeo.

O uso de testes A/B em vídeo é fundamental para otimizar suas campanhas. Sabendo que os vídeos naturalmente geram mais conversões que qualquer outro formato, a lapidação das formas como eles são apresentados em suas estratégias ajudarão sua empresa a entender melhor o comportamento dos consumidores.

E você, o que acha da utilização de testes A/B em vídeos? Compartilhe sua opinião com a gente nos comentários!

 

Read More
Estratégia em vídeo

Qual o melhor tipo de mídia para campanhas de marketing

Flat design style modern vector illustration concept of businessman in stylish suit using mobile phone or digital tablet for internet browsing, email correspondence, business task and for finding new information. Isolated on white background

Investir no marketing digital, hoje em dia, é uma necessidade para qualquer empresa que deseja alcançar o público — e, com isso, obter melhores resultados. São várias opções de mídia para investimento, mas é preciso escolher e priorizar as alternativas certas. Você sabe qual é o tipo de mídia ideal para as suas campanhas de marketing? Não? Então leia o nosso post e descubra!

O poder dos vídeos no marketing digital

O vídeo é uma das mídias mais importantes, basicamente, devido ao seu engajamento: cerca de 78% dos usuários assistem a vídeos pelo menos uma vez na semana e cerca de 55% assistem a vídeos todos os dias. Além disso, 93% dos profissionais de marketing atualmente usam o vídeo em suas campanhas, expressando a necessidade de utilizar essa mídia.

O poder dos vídeos se deve basicamente ao fato de que os usuários preferem ver um vídeo a ler um longo texto. A agilidade e a facilidade de associação de informações são os grandes trunfos do sucesso desse tipo de mídia. Junto a isso, os vídeos são compartilháveis e altamente atrativos, o que aumenta as chances de uma campanha de marketing se tornar viral.

Como se não fosse o bastante, vídeos são altamente mensuráveis: enquanto você não tem a certeza de quantas pessoas efetivamente chegaram à última linha de um texto, vídeos fornecem estatísticas sobre retenção a cada trecho do conteúdo.

Os vídeos versus as outras mídias

O poder do vídeo nas campanhas de marketing digital não aparece de forma isolada, já que no comparativo a outras mídias ele também demonstra resultados acima da média. Alguns itens consagrados do marketing digital, inclusive, possuem resultados positivos, mas bem inferiores quando comparados aos vídeos. As principais comparações incluem:

Vídeos versus banners

Embora os banners estáticos sejam elementos importantes, estima-se que eles possuam uma taxa de conversão em cliques de 4 a 7 vezes menor do que aquela encontrada para vídeos.

Além disso, por ser mensurável, é possível perceber que existe uma interação progressivamente maior dos usuários com os vídeos, já que os usuários frequentemente assistem a mais do que 66% do anúncio. Com o banner, por outro lado, o impacto é pontual e bem curto, diminuindo a exposição de marca.

Vídeos versus anúncios em sites

Graças às suas características em relação a banners, os vídeos também são mais efetivos do que anúncios em sites em geral. Isso se deve ao fato de que vídeos promocionais e de anúncio conseguem gerar um engajamento maior no público e, principalmente, os ajudam a tomar decisões: o vídeo é capaz de persuadir73% dos consumidores a realizar a compra!

Vídeos versus conteúdo escrito

Segundo o pesquisador Dr. James McQuivey, 1 minuto de vídeo possui um valor correspondente de 1,8 milhão de palavras! Sim, é isso mesmo que você leu! Ao utilizar um vídeo de 2 minutos, uma marca está entregando um conteúdo com o valor de mais de 7 mil artigos de tamanho médio.

Isso se deve, principalmente, ao fato de que o vídeo fornece uma grande quantidade de informações em pouco tempo e que é mais assimilada pelo usuário do que um texto. Essa estatística mostra que, afinal, uma imagem realmente vale mais do que mil palavras.

Vídeos versus podcast

Como um minuto de vídeo corresponde a quase 2 milhões de palavras, essa mídia também sai na frente do podcast, inclusive por sua facilidade de compartilhamento e consumo. Embora o podcast seja uma mídia de nicho eficiente, o vídeo ainda é capaz de gerar mais engajamento e, principalmente, mais interesse do usuário.

O vídeo atualmente é a melhor mídia para campanhas de marketing, devido a características como: grande alcance dos usuários, engajamento e poder de persuasão elevado em relação a outras mídias. Com isso, investir em vídeos significa investir em resultados concretos e muito mais significativos. Em que você está investindo hoje?

Quer dicas incríveis sobre como aumentar os resultados? Curta a nossa página do Facebook e fique por dentro das novidades!

Read More
Estratégia em vídeo

Aprenda como utilizar CTAs em vídeos

Aprenda como utilizar CTAs em vídeos

Quanto mais você aumenta seus esforços de marketing de conteúdo nos seus vídeos, mais vai perceber a importância de chamadas à ação (CTAs) bem feitas. É lógico que uma plataforma que seja eficiente para rodar o vídeo é relevante, tanto quanto o roteiro do que está sendo exposto para os potenciais clientes. Mas é preciso criar um atrativo para levar as pessoas a fazer aquilo que você espera: assinar sua newsletter, preencher um formulário, ver mais detalhes de seu produto, divulgar sua empresa e assim por diante.

Se o vídeo é uma parte importante da sua estratégia de marketing on-line, os CTAs também terão um papel de destaque na sua campanha, e você não pode deixá-los de lado. Mas como utilizar CTAs em vídeos? Você tem dúvidas sobre o assunto? Então confira nosso post e descubra algumas boas maneiras de fazer isso!

Coloque um CTA dentro mesmo de seu vídeo

Um bom CTA é a oportunidade de pedir aos visitantes de seu canal on-line para fazer algo condizente com seus esforços de marketing digital. E uma das formas mais eficazes para incluir o CTA em sua estratégia é inserir uma tela com a solicitação do que as pessoas devem fazer em seguida ou, caso seu vídeo tenha um apresentador, incluir uma chamada à ação na sua fala.

Adicione anotações em pop up ou overlays

Quadros pop up, quando usados em excesso, podem ser irritantes para muitas pessoas. Porém, os visitantes que estiverem interessados no seu conteúdo e nas suas soluções em vídeo podem ser incentivados com os avisos que aparecerem na tela, de tempos em tempos, lembrando-os de se inscrever no canal ou baixar seu e-book, por exemplo. A mesma coisa pode ser dita dos overlays que o YouTube oferece, por exemplo. E o vídeo pode ser incorporado no Facebook tranquilamente, se sua estratégia pedir.

Esse tipo de CTA pode ser muito eficaz, mas, como dissemos ali em cima, é preciso tomar cuidado com os excessos, e isso depende muito também de como você estruturou sua campanha. Por exemplo, se você quer que seus expectadores vejam seu vídeo e de lá partam para seu website por incentivo do CTA, o ideal é que ele seja postado fora do site, ou que seja postado sem as anotações.

Avalie seus objetivos de campanha

Em vez de apostar em vários CTAs em seu vídeo ao mesmo tempo, foque no  objetivo principal da sua campanha de momento. O que você deseja alcançar com esse vídeo? Você quer que os expectadores comprem seu produto ou serviço, instalem um aplicativo, ou vejam sua página corporativa? Seu CTA deve apoiar o objetivo que você tem, a fim de incentivar a pessoa a fazer o que se pretende. Não se perca em diversas opções: mantenha o foco naquilo que for estratégico para você dentro de sua meta atual e da projeção de funil de vendas.

Aproveite o espaço de descrição do vídeo

Você também pode aproveitar as descrições de vídeo para acrescentar frases de alto potencial estratégico e teor mais genérico, pedindo para o visitante assinar sua newsletter ou visitar sua página web, por exemplo. A única coisa que você não pode fazer é adicionar um monte de CTAs nesta parte e distrair o expectador da experiência do vídeo.

Na hora de compor a descrição, lembre-se que as três primeiras linhas consistem em uma parte crítica do YouTube SEO — e vale lembrar que o YouTube é o segundo maior motor de busca do mundo.

Quão atento você tem sido com as campanhas de vídeo que tem feito ultimamente? Como tem aproveitado os CTAs em suas estratégias de vendas e captação de clientes? Tem dúvidas sobre como utilizar CTAs em vídeos? Conte um pouco de suas experiências, comente e participe!

Se você quiser aprender como inserir calls to action no seu vídeo, baixe o nosso ebook”
Read More
Estratégia em vídeo

4 campanhas com vídeos de sucesso para você se inspirar

4 campanhas com vídeos de sucesso para você se inspirar

A quantidade de conteúdos que chegam até nós por meio das redes sociais cresce a cada dia. Em meio a um número tão grande de dados, é extremamente desafiador para uma empresa criar vídeos de sucesso. É algo que muitas vezes parece ser resultado de pura sorte, mas está longe de ser fruto do acaso. É sobre esse assunto que trataremos nesse post. Listamos 4 campanhas em vídeo que viralizaram para falar um pouco a respeito desse assunto e tentar compreender o que tornou esses casos um sucesso. Confira:

As campanhas com vídeos de sucesso

As meninas da GoldieBlox

A GoldieBlox é uma empresa que produz brinquedos e livros de história educativos para promover ciência e engenharia entre meninas. Ela caiu nas graças do público com um vídeo que mostrava meninas brincando com os brinquedos da marca enquanto cantavam paródias de canções famosas. A marca teve milhões de visualizações rapidamente, teve seus conteúdos apoiados por personalidades influentes nas mídia sociais e seu comercial foi veiculado no intervalo do Superbowl, uma das principais audiências da televisão dos Estados Unidos.

O ideal masculino de Old Spice

A marca de desodorantes masculinos fez um vídeo em que brincava com o estereótipo do “homem ideal”, enquanto o ator passava por cenários surreais e fantasiosos. Por ser tão inusitado e bem humorado, o vídeo rapidamente viralizou, conquistando milhões de visualizações e tornando o canal da Old Spice no YouTube o mais popular canal de marca da época. Os vídeos com o ator do Old Spice continuaram, mantendo o sucesso da campanha.

Os bebês da Evian

A Evian é uma marca de água de luxo da Danone. Ela criou um vídeo em que bebês gerados por computação gráfica faziam manobras de skate altamente complexas. Se destacou como uma das primeiras campanhas feitas exclusivamente para o YouTube e entrou para o livro dos recordes Guinness como o anúncio on-line mais assistido na época. Vieram em seguida vários vídeos nessa mesma linha, mantendo o sucesso da campanha.

As belezas verdadeiras de Dove

A Dove fez o vídeo Real Beauty Sketches (Desenhos da Beleza Verdadeira), no qual mostrava, por meio de retratos falados, que muitas mulheres veem a si mesmas com mais defeitos do que realmente tem. Ao mesmo tempo, mostrou que estranhos as veem de forma mais parecida com a realidade.

A Unilever, dona da Dove, não poupou esforços para aumentar a capacidade do vídeo de se espalhar. Ela disponibilizou o vídeo em 25 idiomas e em 33 de seus canais oficiais no YouTube, atingindo consumidores em mais de 100 países. O impacto se espalhou pelas redes sociais, angariou milhares de seguidores novos para os canais da Dove no YouTube e teve repercussões na mídia tradicional.

Como criar vídeos de sucesso

Não é por acaso que alguns vídeos fazem tanto sucesso. Por trás deles existe estratégia, planejamento e preparação. Para traçar a estratégia, é preciso conhecer bem o público. Isso permite saber que assuntos abordar para despertar seu interesse, seja com apelo cômico ou emocional.

Essa adequação ao público-alvo, somada a uma abordagem fora do comum, farão com que as pessoas falem sobre a campanha, seja por identificação com a situação — como foram os casos da Dove e da GoldieBlox — ou pelo absurdo que ela gera — como foram a Old Spice e a Evian. Eles usaram o humor e apelaram para as emoções da audiência sem se prender aos valores convencionais do marketing, e se destacaram como casos de sucesso em criação de vídeos virais.

E você? O que pensa sobre os vídeos de sucesso? Já cogitou criar uma campanha assim na sua empresa? Conte para a gente nos comentários!

Read More
Estratégia em vídeo

Vídeo e redes sociais: por que você precisa fazer

Vídeo e redes sociais por que você precisa fazer

Você está logado em alguma rede social? Então dê uma olhada rápida na página principal e responda: há vídeos sendo disponibilizados? Alguns deles divulgam, de alguma forma, uma mensagem de marketing? A resposta para essas questões tem tudo para ser positiva. Afinal de contas, o compartilhamento de vídeo em redes sociais vêm se tornando uma prática cada vez mais comum. Mas por que tantas empresas vêm apostando na produção de conteúdo audiovisual para a web? Descubra a seguir:

Vídeos para redes sociais melhoram a relação com o público

De nada adianta produzir uma propaganda básica e divulgá-la de forma massiva em todos os canais. É preciso levar em consideração o perfil de cada ambiente. O vídeo em redes sociais funciona, na verdade, como o facilitador do entendimento de uma mensagem e deve ser, assim como a própria natureza desses ambientes, rápido e cativante. Portanto, não complique!

Os vídeos para redes sociais também devem ser planejados para a visualização em computadores e nas diminutas telas de smartphones e tablets. Não é fácil chegar nesse resultado, mas com a ajuda da equipe e das ferramentas corretas, além de uma boa dose de criatividade, isso é possível. Você notará que, ao produzir um material interessante e de qualidade, a relação entre sua marca e o público mudará para melhor.

Vídeos para redes sociais têm vida própria

Tudo parte de uma ideia. E a partir de um bom roteiro e uma boa produção, o conteúdo audiovisual para a internet — seja ele divulgado em seu próprio site, no YouTube ou no Vimeo — toma vida própria. A resposta virá por meio das moedas das redes sociais: curtidas, comentários, compartilhamentos etc. Por isso, a divulgação não precisa ser muito forte — apenas suficiente para que chegue aos primeiros olhos e ouvidos atentos.

O importante é que o formato e o conteúdo do vídeo estejam alinhados para engajar os usuários. Ou seja, é preciso que o espectador consiga entender e interpretar o assunto em pauta. Também é importante facilitar ao máximo o compartilhamento do material entre os usuários e estar aberto ao feedback. Aceite as críticas e busque sempre melhorar seus resultados.

A explicação de um processo, produto ou serviço pode acabar se tornando uma ótima ferramenta para conquistar fãs que, por tabela, estreitarão os laços com a sua marca. E quem não deseja isso?

Vídeos para redes sociais são facilmente mensuráveis

Não se esqueça de que, para poder entender o que faz sucesso entre o público e quais podem ser os próximos conteúdos a serem produzidos pela sua empresa, você precisa mensurar os resultados. Calcule a porcentagem de quem visualizou e de quem gostou do seu material. Entenda o que não deu certo para, da próxima vez, ajustar. Dessa forma você poderá, quem sabe, criar um conteúdo viral.

Agora que você já sabe quais são os motivos para investir em vídeos para redes sociais, conte para a gente: qual será o seu plano de marketing com conteúdo audiovisual? Estamos curiosos. Compartilhe suas ideias em nosso campo de comentários!

 

Read More
1 2